Arquivos para categoria: twistters

Exatamente isso amigos. WordPress free foi ótimo enquanto pude aprender a usá-lo, mas já faz algum tempo que tenho meu próprio site e não disponibiliza como blog, apenas exibia as formas de contato e portfólio. Agradeço a todos que visitaram o blog nem que tenha sido por uma única vez e fico lisonjeado pelos que tiveram paciência em voltar. Pois bem, agora o endereço que vocês devem aparecer é esse:

www.itallovictor.com

Pra quem quiser primeiro ler sobre o que falo pode seguir no twitter: @itallo

O infográfico abaixo contém informações sobre o uso da Internet no Brasil no ano de 2010. O gráfico foi elaborado com base no Censo 2010, em uma pesquisa da F/Nazca (que pode ser baixada aqui) e em dados do Ibobe Net Ratings.

Vi no blog O Jornalista.

No twistters.net, postei a respeito da reforma eleitoral direcionado a web que terá quer ser sancionada pelo presidente Lula até o dia 02 de outubro, para entrar em vigor nas eleições de 2010.

Abaixo segue um pouco da reforma eleitoral no âmbito offline do processo. Algumas questões sobre cassação de mandatos, impressão do voto em 2014, ou seja, o lado offline da força.

Cassação de mandatos

Não existe lei quanto a cassação de mandatos. O político eleito foi cassado, será realizada uma nova eleição direta. Nos casos em que a disputa foi decidida em segundo turno, geralmente, o segundo colocado assume o mandato.Tem mais, vou parar aqui que esse caso é bem complexo.

Doação oculta

Hoje, a lei eleitoral estabelece 12 restrições para doações diretas aos candidatos, mas agora com a reforma, se sancionada, os colegas parlamentares oficializarão a chamada doação oculta permitindo que pessoas físicas e jurídicas, como igreja, agremiações esportivas e ONGs fiquem à vontade para fazer transferências financeiras a partidos políticos para que eles, os partidos, distribuam o apurado aos candidatos. Pense no carnaval fora de época que isso será.

O babado vai ser impresso

O babado vai ser impresso. Ano passado se urnas eletrônicas estivessem com defeito a Justiça Eleitoral utilizaria cédula de papel. Em 2014, 2% das urnas utilizadas nas eleições do corrente ano devem ter um dispositivo para permitir a impressão do voto e garantir uma futura auditoria da Justiça Eleitoral. Tenho esperança que a Justiça Eleitoral, STF e essas siglas que só a justiça inventa ainda funcionam, pouco, mas ainda tem uma moral comigo.

Perfil na rede social, digo, judicial

Aqui eu não achei legal o que a Câmara fez. A lei eleitoral continuará sem restrições às candidaturas dos políticos. Porque? caros bobinhos, a Câmara rejeitou emenda que previa ‘reputação ilibada e idoneidade moral’ na disputa dos cargos, proposta pelo Senado. Quer dizer, caso ainda não esteja claro, qualquer candidato, mesmo que responda a processos na Justiça, poderá ser candidato e se brincar, ops, eles não brincam, nós é que brincamos na hora de votar, poderá ser até o Presidente da República of United Brasil.

Há muitas minúcias que não foram abordadas, como falei, nos itens acima são os pontos em destaque e no outro blog destaco a presença da web, na qual chamo carinhosamente de minha candidata em 2010. Acessa lá e comenta.

É com grande prazer que venho informá-los de um projeto que tem me surpreendido pela receptividade positiva em tão pouco tempo, para ser exato menos de 7 dias, o Twistters, não apenas um blog, mas um espaço onde poderá ser visto como roteador de diversos assuntos e termos que são visíveis no cotidiano de consumidores que principalmente produzem opiniões a cerca do seu produto, marca, banda, filme, peça ou qualquer que seja a sua preferência e o que é melhor, vários colegas terão espaço para tratarem do assunto que mais o interessarem.

E aproveito a oportunidade para agradecer a todos os envolvidos diretamente e aos amigos que estão por perto participando do processo mesmo que indiretamente nos criticando, opinando ou mesmo colaborando para divulgar a ideia.

E pra quem ainda não conferiu, clica aqui. Dá uma sacada no blog em fase beta e já aperta o play no podcast do twistters – #Pronto, falei!