As referências a um caminho poderiam partir de inúmeras situações. As escolhas que fazemos durante a vida, a educação que transpomos após obter a média estiupulada de série em série, manter relações com pessoas interessantes ou com pessoas espertas malandras e por aí segue.

As escolhas muitas vezes nos pregam peças, no entanto, comumente fazem valer a pena, pois a opção desconhecida não teve como ser mensurada. Arriscar é difícil, inovar nos deixa apreensivo, errar é decepcionante, mas não poder realizar uma missão é frustrante. Ser cauteloso não significa ter medo e não adianta pular sem antes ter domínio do passo que vai se transformando num longo percurso de pequenas pedras que contribuem para o reconhecimento do seu caminho.

Anúncios