A verdade é que estou me perguntando por que raios fui de carro pra Fortaleza-CE? Tá certo que fui a uma feira, ia fazer algumas visitas, queria conhecer um pouco mais da cidade que não sabia que existia além do aeroporto desde que fui lá há quase 10 anos, enfim precisava de locomoção, embora o apartamento fosse relativamente próximo a feira, a praia, ao shopping, por que raios fui de carro?

A viagem de 7h se transformou em 9 longíquas horas por que as rodovias do Ceará estão parecendo a superfície lunar. Me arrependo de pequenas pedras ‘azunhando’ a pintura do branquelo e da suspensão em momentos críticos parecer que não iria dá conta do recado, sem falar no limpadores de para-brisa, nunca trabalharam tanto, pois a chuva não arredou o pé de cima da estrada.

E aí eu me pergunto por que fui de carro. Fui por que dirigir na estrada é tenso e exige responsabilidade  mas não estressa a 120km/h sem nenhum sinal para lhe brecar, não existe o trânsito de cidade,  Há surpresas em cidades pelo caminho e cenas curiosas. E nada tira o prazer de conhecer uma cidade sem se preocupar se é bandeira 1 ou 2, se está sendo enrolado ou não faz ideia de onde esteja, o bacana é você se perder e saber que ao achar o local vai ter o gostinho de missão cumprida e não ter hora pra chegar e sair dos lugares é aproveitar mais o tempo. É ainda, ficar comparando o trânsito de uma outra capital com sua cidade natal.

Da próxima vez espero voltar com alguns amigos e não ter compromissos,  nem feiras, nem visitas a trabalho, apenas lazer. Ops, ia esquecendo, saldo positivo para os negócios e parcerias realizadas na feira.

Anúncios