eu4

Eu ainda tenho meus primeiros desenhos, rascunhos e pinturas com tinta guache feito quando tinha uns 2 anos. Esses eu ainda não os perdi para o limbo, mas a memória é forte e eles não escaparão por muito tempo.

Não lembro ao certo, mas por volta dos 3 anos eu queria ser ninja, do tipo Jiraya. E não importa o que acontecesse eu iria salvar a terra de malfeitores com minha espada de plástico, a minha super técnica era atacar de surpresa. Aliás até tinha uma escudeira, minha irmã sempre me acompanhava e levava umas porradas nos treinamentos, cheguei a ser faixa laranja de Judô e ela azul.

Por volta de 8 anos já cansado do infinito treinamento ninja, troquei de vocação, a vontade agora era perder os dedos no asfalto da rua de casa jogando bola, não parecia que ia dar certo, esteorótipo alto, magro, sem jeito, mas bola era o que não faltava em casa e o treinamento era militar, cheguei a ganhar algumas medalhas no colégio e tomei vários refrigerantes Simba com pão, resultado das apostas na hora da pelada.

Ufa, mas aí os anéis as unhas do pé se foram, os dedos ainda continuam no lugar e naquele momento passei a  usar os dedos das mãos, obviamente, começou a nascer calos devido a jogatina e alguma revistas confidenciais. A sensação era o Super Nintendo e de quebra me apaixonei pela dona dele, há mais de 10 anos atrás. A mãe da moça tinha uma locadora de vídeo-game e eu dividia a atenção entre o controle/TV, ela e o pai ciumento dela, sim, com 10 anos não é qualquer um que namora no terreno inimigo, tem que ser ninja, literalmente, lembrem-se do treinamento, serviu para estar atento aos passos do tutor dela.

Graças aos CD’s piratas The Best of Aerosmith e Californication do Red Hot Chili Peppers até não mudei meu gosto musical e ouço tudo que vá de Chuck Berry e Jerry Lee Lewis até Franz Ferdinand e cia. do neorock de hoje, com a certeza de que filtro muita, mas muita coisa mesmo.

Já caí de muro porque não alcancei o pé de siriguela, já monopolizei Banco Imobiliário por várias vezes e dominei o mundo em WAR, enterrei Comandos em Ação na areia e nunca mais os achei, briguei na rua com amigos que não aguentavam apelidos maldosos, entretanto nunca voltei pra casa chorando, mesmo quando levei uma baita queda de bicicleta na frente da namorada. Já consertei computadores e queimei outros, aprendi que caráter é algo que não se forma somente pela educação que seus pais lhe propuseram, mas boa parte é demonstrado por eles e que você o constrói em toda a vida mesmo sendo guiado pelo mundo bandido a não fazer da forma correta.

tentei ser fui radialista de rádio no colégio e fui parar na criação de um site de entretenimento, aos 14 percebi que não basta ser inteligente tem que ser esperto, venho aprendendo a ouvir e fazer das palavras um instrumento favorável, aos 15 perdi a virgindade e aos 16 já dirigia pra todo lugar sem habilitação, conheço todo o Piauí, boa parte do Nordeste e a terra da garoa foi o lugar que mais me impressinou, mas a vontade que tenho é ir ao espaço, só que antes quero conhecer NY, Londres e Japão e diversos lugares do planeta enquanto ainda existirem. Aos 18 alcancei a maioridade civil mas ainda não completei meus objetivos. Em 2009 concluo meu primeiro curso superior mesmo já trabalhando na área há algum tempo e pretendo adquirir conhecimento até o fim da vida.

Muito prazer, hoje tenho 21 anos e as pessoas que fazem parte dele não precisam de comentários.

Anúncios