É bem verdade que falei de lembranças anteriormente e hoje ainda não consegui deixar de lado o que me cativou por muito tempo.

Alguém pode dizer: – Quem vive de passado é museu.

Eu responderia sem pretensões: -Isso é válido pra QUE(m) nasceu de uma chocadeira e já adulto.

Ontem foi a vez de apostilas, fichários e anotações do ensino médio e pouquíssimos resquícios do ensino fundamental, sim, eu ainda os guardava. E daí começaram a voltar momentos em que você ‘enredava’ professores, saía em grupos de amigos pra lanchar nas redondezas, ia assistir aulas em outros turnos que para alguns era a desculpa perfeita para ir praticar esportes, ir a shoppings, enamorar, se ocupar de outras coisas.

Já inventaram uma máquina do tempo sim e ela provém das lembranças gravadas na sua mente. Aproveite e as sinta enquanto não puder concretizá-las.

Anúncios