peao

Continuando o post de ontem.

É preciso legalizar, como dizem os bispos do nosso rei. Incontáveis documentos. Autorizações, certidões, assinaturas, carimbos, firmas reconhecidas, o tempo passa você enfrentou filas, um mês e as filas não diminuem e não há uma torre que lhe traga sombra pois você é quem a defende e o rei apenas se mantém firme, intacto, protegido pela rainha e os peões na linha de frente, nós, sempre atentos e competentes, mas jamais reconhecidos, sequer prestigiados.

É frustrante você pertencer a um lugar que lhe pede auxílio moradia, segurança, educação, saúde e todas essas necessidades de primeiro plano e infelizmente não dispõe do retorno dessa contribuição.

É frustrante você querer trabalhar da maneira mais correta e ser impedido por toda a burocracia que antecede esse processo.

É frustrante você manter um rei cercado de barreiras e ser mal tratado em todo poder público em esfera municipal, estadual ou federal por uma informação ou ser prejudicado por extorsões pelo motivo que é conseguir um alimento para pôr na mesa e educar seus filhos com dignidade e um teto para viver o suficiente pra acordar todo dia e trabalhar honestamente.

O raciocínio não é tão simples. Não basta você saber, tem muito mais atrás.
Você não tem saída, a primeira peça a ser retirada do tabuleiro com certeza é um peão. Pertencer ao Estado institucional é ter uma decepção consigo.
Sou frustrado por que sou cidadão.

Anúncios