Como você se sente quando é lesado? Aliás, você já se sentiu engano pós-compra? Eu me preocupo e com certeza o stress vem junto, dá vontade de tomar partido, de discutir e resolver o problema, nunca cheguei ao extremo, mas não sabemos quando irá precisar, quem sabe pensarei duas vezes antes de me exceder, entretanto, sempre dá pra pensar.

Cheguei a conclusão que somos todos lesados, não no sentido de amigo chamar sacanear o outro, também não é no sentido do cidadão ser desligado mesmo, por que até aí é permitido. O problema é quando você é o consumidor, comprador, ou do que nos chamamos vide texto sobre consumidor –  clique aqui – desatento, que entra no estabelecimento, pede, usa, paga e vai embora, pelo menos essa é a ordem normal, ultimamente há casos de pedir, pagar e não usar e de acordo com a lei nº 8.078 e seus 120 artigos e mais centenas de incisos você tem direito a um Direito teoricamente expressivo, pena que o negócio começa a desandar, ou ainda, parar, estagnar, impedindo o consumidor de continuar ou recorrer em sua defesa, onde a falta de informação favorece a quem interessa.

Depois de alguma simples procura, descobri que meu ex-provedor de internet me fornecia uma assinatura onde eu pagava mais por menos, da seguinte maneira, tinha benefícios X e depois de quase 4 anos como assinante e ganhar o mesmo e-card de aniversário enquanto no mesmo tempo ele retirou algumas ‘coisinhas’ que possivelmente não sentiria falta, batata, fui procurar uma dessas ‘coisinhas’ e não achei por que meu digníssimo plano não fornecia mais esse direito, sacou? Eles deveriam avisar sobre as mudanças, aliás ao ligar pro SAC fui informado que um novo plano acabava de ser criado e não era onde a tal ‘coisinha’ que eu estava atrás estava sendo ofertada e uma coisa ainda melhor, pagaria menos por mais, acreditem.

Fiquei surpreso, aliás, ao clicar no possível Clube de assinantes, onde participamos de promoções e ganhamos descontos em estabelecimentos e serviços, descobri que o nosso glorioso estado até pouco tempo atrás não dispunha de nenhuma empresa cadastrada, há alguns meses apareceram algumas empresas e mesmo assim, acredito que assinantes da região deveriam ser informados sobre a disposição dessas ofertas, já que descobri irei aproveitar, correto? Errado, uma dificuldade para o atendimento de balcão desses estabelecimentos aceitarem descontos ou quando ainda eles implicam regras absurdas como você ter que provar que é assinante e mostrar uma carteira do clube, licença mais essa carteira não existe senhor gerente.

Chego pensar em desistir desses direitos, mas aí penso que abrindo mão disso se forma um vício bastante comum no mercado onde a filosofia de bem-estar do cliente é teoricamente um paraíso, enquanto a prática se torna um inferno, adoro o calor que esse segundo supostamente poderia oferecer, mas a brisa e uma várzea verdinha me interessa mais ainda, então a temporada de caça aos direitos está aberta. Follow me!

Anúncios