Ralo

Ralo

Quando fico no box de banheiro me vem algumas divagações.
Aí penso: – Legal, farei um texto sobre isso e o blog será seu destino.

Mas ontem me peguei analisando o box?! Sim, a caixa pequena e claustrofóbica existente no banheiro, o lugar onde você ao olhar para o chuveiro, esse obviamente em funcionamento, trará uma sensação de alívio ao seu corpo, a água traçará um caminho de encontro ao piso, levando consigo as impurezas do cotidiano, do suor adquirido enquanto o sol perduravae e depois de tantas situações que só o ‘labutante’, consegue saber. E ao olhar para o ralo, não sente falta do que escorre, aliás, nem precisara sentir, pois o dia não guardou lembranças agradáveis.

A verdade é que você passou o dia no ar-condicionado que nem tava lá 100%, relevante. O problema foi o horário de almoço, hora do rush, trânsito, calor, falta de educação das pessoas em atravessar onde não é permitido, dos colegas de direção que não respeitam patavinas estando sempre de mãos dadas com a razão e ao chegar naquele lugar para apreciar uma refeição básica do dia ter que se deparar com alguns fios de macarrão a mais. Alguém fica na dúvida se digere o restante? Eu não. Prefiro a fome no momento, por que o apetite já tirou o time de campo.

Lembra da caixa pequena, fria e claustrofóbica? É o melhor lugar pra passar antes de ir pra cama.

Anúncios